''''Estadão Investimentos'''' traz as melhores opções para 2008

Revista apresenta as ações mais recomendadas e orienta estratégias para o ano-novo e o longo prazo

O Estadao de S.Paulo

05 de dezembro de 2007 | 00h00

O ano-novo começará com uma estranha combinação entre ótimas expectativas para o mercado interno e angustiante incerteza diante do cenário externo. A fim de indicar as melhores estratégias para esse cenário instável, a revista Estadão Investimentos entrevistou consultores, corretoras e os economistas que mais vêm acertando projeções. Um dos papéis mais lembrados como boa opção para 2008 foi a Gerdau. Entre os setores, o de varejo e consumo continua sendo bem visto.Essas e outras dicas, juntamente com uma análise das perspectivas econômicas para o ano-novo, estão na reportagem de capa da edição 17 da revista, que chega às bancas de hoje. São avaliadas as expectativas para inflação, juros e outros fatores que afetam o bolso do brasileiro, como a concessão do grau de investimento e desdobramentos da crise das hipotecas nos Estados Unidos. Outra reportagem especial disseca, de maneira inédita, os planos de previdência mais populares do País, apresentando seus rendimentos, riscos, custos e em quais fundos cada um deles aplica o dinheiro do poupador. A pesquisa é acompanhada por um estudo exclusivo feito pelo site Fortuna, a fim de orientar a escolha entre PGBL, VGBL, tabela progressiva ou regressiva. Ainda no terreno do longo prazo, Estadão Investimentos 17 analisa como a estratégia financeira e as aplicações devem evoluir conforme o investidor envelhece, assim como a maneira certa de escolher ações que rendam bons dividendos.A edição que chega às bancas mostra o que há de importante no debate das tarifas bancárias e as medidas em análise pelo governo nessa área. Confira também as poucas vantagens e as muitas desvantagens do financiamento longo de veículos, as melhores formas de equipar a residência com dispositivos de alta tecnologia e como comprar ou alugar um veleiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.