Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Estado australiano eleva tarifa sobre produção de minério de ferro

Medida entrará em vigor a partir de julho de 2013, de acordo com uma cópia de documentos do orçamento anual do Estado

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

19 de maio de 2011 | 12h01

O Estado Western Australia, na Austrália, que é rico em recursos naturais, aumentou o imposto cobrado sobre a produção de minério de ferro fino para 7,5%, dos atuais 5,6%, sob risco de se indispor com poderosos grupos de lobby do setor de mineração do país e com o governo federal. A medida entrará em vigor a partir de julho de 2013, de acordo com uma cópia de documentos do orçamento anual do Estado.

A alta do imposto é uma continuidade do aumento anunciado pelo Estado no ano passado.

Em resposta à medida, o secretário do Tesouro da Austrália, Wayne Swan, afirmou que o primeiro-ministro de Western Australia, Colin Barnett, "precisa parar de brincar de política com o boom da mineração e ajudar a garantir que os cidadãos do seu Estado recebam a sua parte justa da riqueza dos recursos naturais do país". Swan disse também que o Estado poderá não conseguir obter a receita de uma revisão dos bens da nação e do imposto cobrado sobre serviços.

O minério de ferro fino é produzido pelo esmagamento de pedaços maiores do mineral antes do seu envio para as fundições para a produção de metal.

Grupos mineradores do país expressaram preocupação sobre as implicações de custos com o aumento inesperado do imposto.

"É lamentável que mais uma vez as balizas das metas estejam sendo movidas", disse Reg Howard-Smith, presidente-executivo do grupo de lobby Câmara de Minerais e Energia de Western Austrália.

Samantha Stevens, porta-voz da mineradora BHP Billiton, disse que a companhia vai dialogar com o governo do Estado, em relação ao aumento proposto da tarifa. Um porta-voz da Rio Tinto não quis comentar de imediato o assunto. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.