finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Estado de São Paulo gerou 47.279 empregos em março

Na geração dos 111.746 empregos no mês de março, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), 16 unidades da Federação apresentaram resultado positivo. Os demais 11 Estados registraram retração. Os números, divulgados nesta segunda-feira pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), mostram que São Paulo gerou 47.279 postos de trabalho (saldo de 589.981 admissões e 542.702 desligamentos), o maior valor absoluto. Em situação oposta, Alagoas apresentou o maior saldo negativo, com enxugamento de 21.032 postos.

AYR ALISKI, Agencia Estado

16 de abril de 2012 | 12h45

Na ordem, os maiores saldos positivos foram gerados por São Paulo, Minas Gerais (22.674); Rio Grande do Sul (16.875); Paraná (14.851) e Goiás (12.715). Também figuraram na lista de geração de empregos Rio de Janeiro, Santa Catarina, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Bahia, Distrito Federal, Tocantins, Rondônia; Piauí, rio Grande do Norte e Roraima. Na lista de maiores enxugamentos, liderada por Alagoas, estão ainda Pernambuco (-8.186); Paraíba (-3.421); Maranhão (-1.637) e Ceará (-1.587). Também estão na lista

Tudo o que sabemos sobre:
EmpregoCagedSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.