‘Estado’ é o jornal mais admirado

Pesquisa do ‘Meio & Mensagem’ e do Grupo Troiano Branding põe jornal como líder pela 14ª vez em 17 anos

O Estado de S.Paulo

05 Dezembro 2016 | 05h00

O ‘Estado de S. Paulo’ foi escolhido, pela 14.ª vez em 17 anos, como o jornal mais admirado do País por sua reputação e prestígio, de acordo com a pesquisa do ‘Meio & Mensagem’ e do Grupo Troiano Branding, que ouviu 809 pessoas, entre profissionais de agências de publicidade, executivos de grandes anunciantes e empresas de marketing. 

O Índice de Prestígio de Marca (IPM), que define a lista dos veículos de comunicação mais admirados, é dividido em seis categorias (TV aberta, jornal, revista, TV por assinatura, rádio e internet). “Estar em primeiro lugar entre os mais admirados por meio (categoria jornal) significa credibilidade e independência editorial”, diz Jaime Troiano, presidente do Grupo Troiano Branding. Também foram premiados a Globo (categoria TV aberta), a Globo News (TV por assinatura), a CBN (rádio), Exame (revista) e Globo.com (internet).

Nesses 17 anos, o Estado foi líder isolado entre os jornais por 13 vezes. Na edição do ano passado, cujo resultado foi divulgado em março deste ano, houve empate técnico entre os veículos o Estado e Folha de S. Paulo

A pesquisa do Meio & Mensagem e do Grupo Troiano também faz uma votação separada para as plataformas de mídia. O Facebook foi vencedor entre as plataformas de mídias mais admiradas.

“Em um momento em que a produção de conteúdo está tão fragmentada, com notícias reproduzidas em redes sociais e sites, os leitores buscam informações mais analíticas. E aí que o Estadão se destaca”, diz Flavio Pestana, diretor executivo de marketing do Estado. “Ao fazer as melhores análises, é valorizado pelo mercado publicitário. O Estadão busca apresentar as melhores soluções comerciais para o mercado, incluindo projetos de branding content e eventos”, afirma.

Mais conteúdo sobre:
Estadão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.