coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Estado entregará Prêmio Top Imobiliário na quinta

Na próxima quinta-feira, serão conhecidos os vencedores da nona edição do Prêmio Top Imobiliário, concedido pelo jornal O Estado de S.Paulo. Considerada uma das mais importantes do mercado, a premiação contempla incorporadoras, construtoras e empresas de venda de imóveis que atuam na Grande São Paulo. A classificação baseia-se no banco de dados da Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp), um dos mais completos do País, com informações sobre os mercados residencial e comercial de São Paulo e outras praças. Sua elaboração começou nos anos 70 e permite identificar as tendências de cada segmento. Na análise, são considerados cinco quesitos: número de lançamentos efetuados pelos concorrentes, número de unidades, número de blocos, área total e produto total (fornecido em dólar comercial). Os critérios foram adotados em 1999, a fim de evitar empates na premiação. A nona edição do prêmio considera o desempenho das empresas em 2001. As dez primeiras empresas classificadas nas categorias Incorporadoras, Construtoras e Vendedoras receberão o prêmio Top Imobiliário. Outro troféu, o Performance Top Imobiliário, será entregue às companhias que obtiverem a primeira colocação em todos os cinco quesitos considerados. Reconhecimento Para o diretor de Publicidade do Estado, Marcos Nogueira de Sá, o Top Imobiliário é um reconhecimento à "ousadia e perseverança" dos empresários do setor, que conseguiram manter o nível de faturamento em 2001, apesar das turbulências econômicas. O faturamento do setor somou US$ 2,5 bilhões no ano passado. Alguns segmentos cresceram, como o de condomínios horizontais, cuja oferta de unidades aumentou 57% sobre 2000. Conforme a Embraesp, foram lançados, na Grande São Paulo, 110 projetos do gênero em 2001, ante 70 no ano retrasado. O segmento de alto padrão também permaneceu em alta. Foram vendidas 1.850 unidades de 4 ou mais dormitórios, ante 1.234 do ano anterior. O desempenho indica acréscimo de 50%. Ao mesmo tempo, o valor do metro quadrado dos empreendimentos residenciais registrou o maior aumento dos últimos sete anos. No segmento de alto padrão, o metro quadrado ficou em R$ 1.497; no nicho de três dormitórios, R$ 862; e no de um dormitório, R$ 1.355. Contemplados Na edição anterior, os premiados foram Lopes na categoria Vendedora, com 22,76 pontos; a Inpar (Incorporadora), com 76,23 pontos; e a Rossi Residencial (Construtora), com 64,39 pontos. Para tanto, foi considerado o desempenho das empresas em 2000. A cerimônia deste ano acontecerá no Buffet Rosa Rosarum, às 19h, em Pinheiros.

Agencia Estado,

14 de maio de 2002 | 10h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.