Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

‘Estado’ estreia nova coluna de economia

‘Coluna do Broad’ trará notas exclusivas sobre empresas e o mercado financeiro; página B2 terá novos colunistas e indicadores financeiros

O Estado de S.Paulo

20 de outubro de 2016 | 06h00

O Estado terá a partir desta quinta-feira, 20, um novo espaço dedicado à cobertura de Economia e Negócios, com uma nova coluna de notas exclusivas, artigos de opinião e, ao fim da semana, um cenário com os fatos mais marcantes dos dias anteriores. Para isso, a página B2 foi totalmente reformulada graficamente e em seu conteúdo.

A principal novidade é a estreia da Coluna do Broad (o diminutivo adotado pelos profissionais do mercado para o Broadcast, o sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado). A coluna ficará sob responsabilidade das jornalistas Aline Bronzati, Cynthia Decloedt e Fernanda Guimarães e coordenação do editor de Empresas e Setores, Márcio Rodrigues. As notícias exclusivas sobre o mundo dos negócios serão publicadas nas edições de terça a sexta-feira e, ainda, aos domingos. Sua versão online estará no portal do Estado.

Depois de 23 anos como colunista diário de Economia (dez deles no Jornal da Tarde e 13 no Estadão), o jornalista Celso Ming continuará publicando seus textos na mesma página B2, mas agora às quintas-feiras, às sextas e aos domingos. “Espaçar as colunas foi uma decisão pessoal, compartilhada com a diretoria do jornal, para que eu possa aprofundar e refletir um pouco mais sobre os temas econômicos”, disse Ming.

Formado em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (USP), Ming começou a trabalhar como repórter em 1966. Oito anos depois, assumiu como editor de Economia do Jornal da Tarde, onde estreou como colunista diário.

Opinião. Às quartas-feiras, o espaço passará a ter as análises da economista Mônica de Bolle, que desde março já escreve semanalmente nas páginas do jornal. Ela é Ph.D. em Economia pela London School of Economics, com especialização em crises financeiras. Chefiou a área de pesquisa macroeconômica internacional do Banco BBM de 2005 a 2006 e foi economista do Fundo Monetário Internacional (FMI), em Washington, entre 2000 e 2005. Monica é professora adjunta na Johns Hopkins University e na PUC-RJ.

Às segundas-feiras, terças-feiras e sábados, colunistas vão se alternar no espaço que até então era ocupado por Celso Ming nesses dias. O editorial econômico continua sendo publicado de terça-feira a domingo.

Na segunda-feira, serão mantidos o infográfico Mapa da Bolsa, com as ações que mais subiram e as que mais caíram na semana anterior, e o Primeira Pessoa, uma breve entrevista com empresários e executivos em destaque no mundo dos negócios. Além disso, nesse dia o leitor terá a agenda comentada da semana, com indicadores nacionais e internacionais, além de eventos e definições políticas importantes para a tomada de decisão.

A informação econômica de relevância para os agentes de negócios contará, ainda, com o Cenário Semanal, que sairá todos os sábados. O texto abordará os aspectos e movimentos mais significativos dos mercados financeiros e agrícola durante a semana e apontará as tendências para os pregões seguintes.

Os indicadores econômicos que eram publicados em uma página no caderno de Economia foram condensados e passam a sair na página B2, exceto às segundas-feiras. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.