Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Estados mantêm aposta no investimento privado

Investimentos do setor privado e dos Estados foram destaque no debate sobre a Região Sudeste do ‘Estadão’ 

Gustavo Porto, Gabriela Lara e Cleide Silva, de O Estado de S. Paulo,

13 de novembro de 2013 | 15h50

SÃO PAULO - A secretária de Desenvolvimento Econômico de Minas, Dorothea Werneck, afirma que a Gerdau vai investir R$ 5 bilhões para "expansão da malha ferroviária de acesso às minas e ao crescimento da capacidade de pelotização da empresa".

Segundo ela, apesar da iniciativa, a prioridade do governo não é atrair grandes projetos. "Não podemos administrar o Estado pensado em duas ou três cidades. Nosso foco é a interiorização do investimento,"

Outro fenômeno interessante, segundo ela, é a sofisticação do consumo em setores como o de alimentos e de cosméticos. "Isso tem atraído investimento em empresas desse tipo."

Julio Bueno, secretário de Desenvolvimento do Rio, lembrou que o Estado está investindo de R$ 22 bilhões a R$ 23 bilhões em mobilidade para Copa e Olimpíada, o que, acredita, será "o grande legado" desses eventos.

O presidente da Fiat, Cledorvino Belini, disse que os investimentos recentes de montadoras foram feitos com previsão de crescimento do PIB de 3% a 4% ao ano, cenário diferente do atual. "Os investimentos foram pensados ainda quando o Cristo estava subindo", brincou, em referência às reportagens da revista Economist sobre a euforia e decepção com a economia do País.

Segundo Belini, o PIB e o setor automotivo não crescerão no ritmo previsto e o País continua sem competitividade. "Exemplo disso são os gargalos logísticos e ainda os custos indiretos de tributos embutidos na cadeia produtiva".

Tudo o que sabemos sobre:
forum estadao sudeste

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.