Estaleiro de Eike pode obter R$ 2,7 bi em crédito público

O conselho diretor do Fundo de Marinha Mercante (FMM) concedeu ontem o status de prioridade ao projeto de construção de um estaleiro no norte fluminense pela OSX, empresa de equipamentos para a indústria naval offshore do Grupo EBX.

Alexandre Rodrigues, O Estado de S.Paulo

23 de junho de 2011 | 00h00

A formalidade abre caminho para que o fundo financie a maior parte do projeto, estimado em R$ 3 bilhões. Pelas estimativas da empresa, a linha de crédito pode chegar a R$ 2,7 bilhões.

Para a OSX, o status obtido ontem é a garantia de que haverá verba prevista no fundo para o projeto, com recursos repassados por meio de bancos públicos como o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Banco do Brasil e Caixa, caso o financiamento seja aprovado. A decisão do conselho foi publicada no Diário Oficial.

A Unidade de Construção Naval do Açu (UCN Açu), parceria da OSX Construção Naval e da sul-coreana Hyundai Heavy Industries, promete ser o maior estaleiro das Américas, segundo as previsões dos sócios.

"Vejo nessa decisão do FMM a afirmação do interesse nacional na concretização da Unidade de Construção Naval da OSX, que é um instrumento decisivo para que nós, brasileiros, possamos materializar os benefícios decorrentes do petróleo e gás que temos descoberto nas águas de nosso País", comemorou Eike Batista, presidente do conselho da OSX, em nota.

Favorecimento. Em meio à exposição dos favores pessoais concedidos pelo empresário Eike Batista ao governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, como o empréstimo de um avião particular na semana passada, é esperada para os próximos dias a liberação da licença ambiental do Instituto Estadual do Ambiente (Inea) para o empreendimento.

No ano passado, a convite do governo fluminense, a OSX transferiu o projeto de Santa Catarina para o litoral do Rio, integrando-o ao complexo industrial do Porto do Açu.

Um canal a ser aberto pelo governo do Rio criará as condições geográficas favoráveis ao estaleiro. Eike nega ligação entre os negócios e sua relação pessoal com o governador Sérgio Cabral.

Se a licença for obtida em breve, a obra deve ser concluída no primeiro trimestre de 2014.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.