'Estamos acelerando crescimento sem inflação', diz Mantega

Isso acontece, segundo ele, porque a indústria pode aumentar a oferta com o crescimento dos investimentos

Renata Veríssimo e Adriana Fernandes, da Agência Estado,

12 de março de 2008 | 10h34

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse na manhã desta quarta-feira, 12, que está "muito satisfeito" com o crescimento de 5,4% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2007. Segundo ele, o resultado é um pouco acima do que ele previa (entre 5,2% e 5,3%). Ele destacou que, com o crescimento forte dos investimentos, a indústria pode aumentar a oferta e, dessa forma, garantir uma expansão do Produto Interno Bruto (PIB) sem risco de inflação.   Veja também:  Economia brasileira cresce 5,4% em 2007  Expansão do PIB deve recuar para 4,6% neste ano  A medida do crescimento do País     "A economia cresce de forma robusta e equilibrada. O importante é a qualidade desse PIB que vem acompanhado do melhor resultado de Formação Bruta de Capital Fixo (sinaliza investimentos)", afirmou Mantega, que deixou a sede do Ministério da Fazenda para participar de uma reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Palácio do Planalto. Segundo ele, isso garante um crescimento  maior sem inflação. "Estamos acelerando o crescimento econômico sem inflação. Isso é uma novidade o Brasil", disse o ministro. Mantega destacou o resultado do PIB por habitante (per capita), que cresceu 4% em 2007. Segundo ele, o Brasil recuperou o patamar das décadas de 50, 60 e 70, quando o País crescia a 7% ao ano. Mantega disse que agora, com a população brasileira crescendo menos do que naquela época, o crescimento econômico também pode ser menor para ter o mesmo PIB per capital.

Tudo o que sabemos sobre:
MantegaCrescimento econômicoPIB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.