Estamos extremamente atentos à inflação, diz Dilma

Ministra afirma, porém, que o País está mais confortável que outras nações em relação à meta estipulada

Jacqueline Farid, da Agência Estado,

27 de junho de 2008 | 12h00

A ministra chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, afirmou nesta sexta-feira, 27, que "o governo está preocupado com a questão da inflação, mas o Brasil está mais confortável do que outros países em relação a desvios da meta."  Veja também:Entenda os principais índices de inflação  Entenda a crise dos alimentos   "Estamos extremamente atentos à questão da inflação e o governo pretende tomar medidas para produzir as maiores safras em 2009 e 2010. O governo vai lançar uma política muito agressiva na produção de alimentos", disse.  Em palestra para empresários da construção civil no Rio, ela disse que "o governo está atento, considera que a inflação é algo que temos que monitorar e estamos extremamente interessados nisso, pois agora o País deve monitorar as variáveis macroeconômicas significativas. A atenção não deve ser confundida com posição catastrofista. Mas nossa posição será de controle e monitoramento sistemático", afirmou.  A ministra disse também que o governo continua acreditando que o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 5% para os anos de 2008 e 2009 estipulado no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) "é um patamar consistente, possível e tem um grande poder de transformação no País".

Tudo o que sabemos sobre:
InflaçãoDilma RousseffAlimentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.