Estamos praticando irresponsabilidade fiscal, diz Alencar

O vice-presidente e ministro da Defesa, José Alencar, disse hoje que, quando fala em mudança da política monetária, ele não defende uma mudança para a irresponsabilidade fiscal. Mas admitiu que o governo está praticando a irresponsabilidade fiscal. Segundo Alencar, o governo tem construído um déficit que faz crescer as dívidas, hoje em mais de 50% do PIB. Isso acontece porque, segundo ele, os juros básicos praticados no País são dez vezes superiores à média internacional. "Eu entendo por responsabilidade fiscal o equilíbrio orçamentário, que não estamos praticando. Ao contrário, administramos uma irresponsabilidade", disse o vice-presidente, que participa do seminário "Industrialização, Desindustrialização e Crescimento" na Fiesp. O vice-presidente reiterou seus ataques à taxa básica de juros. Para ele, é da Selic a grande responsabilidade pela desindustrialização prematura que sofre a economia brasileira. "A taxa básica rende mais ou menos o dobro da atividade industrial", ressaltou. O vice-presidente repetiu hoje as mesmas palavras que disse durante a semana passada, de que o discurso de campanha para a eleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva não chegou ao poder. "Nós criticávamos os custos de capital incompatíveis com a atividade econômica, mas ainda praticamos uma taxa muito alta", destacou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.