finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Estatal da Malásia suspende projeto agronômico no Brasil

Questões técnicas e ambientais colaboraram para a decisão de suspender projeto de plantio de palma

Ana Conceição, da Agência Estado,

04 de novembro de 2009 | 12h00

A Federal Land Development Authority (Felda), estatal da Malásia, suspendeu seus planos para desenvolver plantações de palma no Brasil por questões técnicas e ambientais, informa o jornal Business Times em sua edição desta quarta-feira, 4. A Felda é a maior proprietária e gestora de terras para cultivo agrícola do mundo.

 

O presidente da companhia, Mohd Yusof Noor, não disse quando o projeto será retomado ou se será completamente abandonado. Ele afirmou que o Brasil tinha sido identificado com um dos vários locais em que a empresa planejava expandir suas atividades. "Mas, por enquanto, não podemos prosseguir com os planos até que várias questões técnicas e ambientais sejam resolvidas, o que também inclui o retorno sobre o investimento", afirmou ao Business Times.

 

Em 2008, a Felda anunciou planos de formar uma joint venture com uma companhia brasileira para cultivar 100 mil hectares de palma na Amazônia, atraindo a crítica de grupos ambientalistas. As informações são da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
FeldapalmaBrasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.