bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Estiagem poderá impedir colheita recorde

A estiagem que ocorreu nos meses defevereiro e março nas principais regiões produtoras de milho dasegunda safra, a chamada safrinha, no Centro-Sul, poderáfrustrar a expectativa de o Brasil alcançar o recorde de umacolheita de 100 milhões de toneladas de grãos neste ano.A previsão inicial de uma colheita de 8 milhões detoneladas de milho na safrinha contra seis milhões de toneladasno ano passado, não deverá se concretizar.Embora ainda não tenha sido feita uma avaliação de campoe o forte da colheita da segunda safra só ocorra a partir do mêsque vem, os técnicos do governo já sabem que o prejuízo causadopela seca foi grande. Na primeira safra de milho já houveredução de 15,3% na colheita em relação ao ano passado porque osprodutores preferiram cultivar soja, motivados pelos ganhos coma desvalorização cambial.A estimativa era de que a colheita da primeira safraficasse, no mínimo, igual a do ano passado, que foi de 35,2milhões de toneladas. Foram colhidas 29,8 milhões de toneladas.O presidente da Companhia Nacional de Abastecimento(Conab), Vilmondes Olegário da Silva, disse hoje (9) que apartir de segunda-feira os técnicos da Conab irão a campofinalizar os dados de plantio e colheita da safra de grãos nasprincipais regiões produtoras do País. Este será o quartolevantamento feito pela Companhia referente à safra 2001/02.Olegário disse que a divulgação desse levantamentodeveria ter sido feita no dia 18 do mês passado. Mas, como noinício de abril havia possibilidade de chuvas nas regiõesatingidas pela seca, o governo julgou conveniente atrasar olevantamento. "Na ocasião não tínhamos condições de fazer umaestimativa confiável da produção da safrinha", afirmou. Eleadmitiu, contudo, que a frustração no plantio de milho nosestados do Paraná (maior produtor do País), Rio Grande do Sul,Santa Catarina, São Paulo e Mato Grosso do Sul, foi muitogrande.Para obter uma radiografia realista dos estragos feitospela estiagem, Olegário afirmou que os técnicos darão atençãoespecial ao levantamento feito nesses cinco Estados. Eles tambémirão apurar informações sobre o cultivo de trigo, que é plantadono inverno.A coleta de dados pelos técnicos será feita entre osdias 13 e 17. A tabulação das informações coletadas começará nasemana seguinte e a divulgação da próxima previsão de safra serádefinida pelo ministro da Agricultura, Marcus Vinícius Pratinide Moraes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.