Estoque de ativos custodiados na Cetip cresce 29% em 2006

O estoque de ativos financeiros custodiados na Câmara de Liquidação e Custódia (Cetip) cresceu 29% no ano passado, atingindo R$ 1,47 trilhão. "Tudo indica que esse crescimento continuará forte este ano", acredita o superintendente-geral da Cetip, Antônio Carlos Teixeira. "Este deverá ser o melhor ano para o nosso mercado de capitais. Com a queda dos juros estão surgindo diversos instrumentos de captação para as empresas. Até poucos anos atrás só havia a opção das debêntures e agora há os fundos de recebíveis (FDICs) ou fundos imobiliários e as empresas podem escolher", complementou.Teixeira deu como exemplo os contratos de swap de fluxos de caixa registrados na Cetip, que registraram crescimento de 227% em 2006, subindo para R$ 21,36 bilhões. Através desse tipo de contrato as empresas conseguem "travar" o fluxo de caixa na moeda do seu interesse, mesmo tendo feito negociação em outro ativo. O maior volume de operações é de quem tem um ativo ou passivo em moeda estrangeira (dólar ou euro) e prefere ter um fluxo regular em reais. "Com o swap de fluxo de caixa, o risco cambial fica praticamente eliminado", complementou.A maior vantagem desse mecanismo, segundo Teixeira, é que as empresas podem negociar o contrato como um todo, independente do número de pagamentos. Antes, a empresa tinha de fazer um swap para cada pagamento ou recebimento. "Agora ficou mais fácil, pois é feito uma única operação para todo o contrato, o que alavancou o crescimento", explicou . Ao todo, os contratos de swap custodiados na Cetip, incluindo todos os indexadores, somavam R$ 220 bilhões no final de 2006, com aumento de 7,7% em relação ao final de 2005.O maior volume custodiado na Cetip continua sendo o de cotas de fundos de investimentos, com estoque de R$ 349 bilhões no final de 2006, com acréscimo de 34,5% no ano. Em seguida vieram os Certificados de Depósitos Bancários (CDB), com R$ 327 bilhões e variação de 16,2% no ano e os depósitos interfinanceiros (DI), com R$ 249 bilhões custodiados (aumento de 41,7%). Os contratos de swap vinham a seguir com R$ 220 bilhões, seguidos de debêntures (R$ 155,3 bilhões) e termo de moeda (R$ 35,7 bilhões). Outro ativo com forte crescimento na Cetip foi o de Cédulas de Crédito Bancário (CCB), com aumento de 131% no ano passado, com estoques de R$ 6,72 bilhões no final de dezembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.