finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Estoques de álcool ficarão apertados, mesmo com 20% de gasolina

Os estoques de álcool combustível no Centro-Sul no final da atual safra 2006/07 serão bem apertados, considerando uma mistura na gasolina de 20% de anidro. A informação é do consultor Plínio Nastari, presidente da Datagro, consultoria especializada no setor sucroalcooleiro que promove, nos dias 23 e 24 de outubro próximos, a 6ª Conferência Internacional Datagro de Açúcar e Álcool. Segundo estimativas de Nastari, os estoques de álcool serão, em primeiro de maio de 2007, quando tem início oficialmente a próxima safra, de 168 milhões de litros negativos. Na passagem da safra 2005/06 para 2006/07, em primeiro de maio deste ano, os estoques estavam negativos em 142 milhões de litros. Nastari explica que, na prática, as usinas adiantam o início da safra para não provocar desabastecimento. "Foi o que aconteceu em 2006, quando muitas usinas iniciaram o processamento de sua cana no final de março", disse. Porém, ele adverte que a próxima safra 2007/08 não terá uma produtividade expressiva como a atual. "No Centro-Sul, muitas regiões receberam um volume de chuvas 60% a 80% inferior à média histórica dos últimos 40 anos, o que deixou a cana pouco desenvolvida", disse. "Então, o volume de álcool a ser extraído delas no ano que vem será menor que o registrado este ano", disse. Segundo ele, a seca também afetou a moagem de muitas usinas mesmo na atual safra. "Existem usinas em São Paulo que já estão encerrando suas atividades este mês quando o normal seria na segunda quinzena de novembro", afirma. As estimativas da Datagro são que a produção de cana do Centro-sul para a atual safra que se encerra em abril será de 369 milhões de toneladas ante 336 milhões de t na safra anterior. A produção de açúcar deverá ser de 24,85 milhões de toneladas dos quais 18,26 milhões de t formam o excedente exportável. A produção de álcool deve atingir 14,8 bilhões de litros no período. Nastari prevê que o mix de produção deverá ficar em 49,9% para o açúcar e em 50,1% para o álcool.

Agencia Estado,

06 de outubro de 2006 | 18h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.