"Estou extremamente otimista", diz Lula comentando o PIB

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deu um tom de grande otimismo ao discurso que fez hoje na cerimônia de inauguração de abertura do "Salão do Turismo-Roteiros do Brasil", na capital paulista. Em resposta às análises negativas sobre a desaceleração do crescimento da economia do País, demonstrado ontem pelo resultado do PIB do primeiro trimestre do ano, Lula disse que está "extremamente otimista" e, apesar de não ser economista, garantiu: "este ano, vamos surpreender outra vez", prometendo que o País terá uma "bela surpresa". Embora o resultado do PIB no primeiro trimestre tenha mostrado desaceleração, o presidente afirmou que, mesmo sem ser economista, não há como negar que o País cresce há oito trimestres consecutivos, o que não acontecia há dez anos. Ele garantiu ainda que seu governo continuará fazendo um "grande sacrifício para controlar a inflação". Em sua avaliação, os governos estaduais, as prefeituras e algumas instituições financeiras, citando especificamente a Caixa Econômica Federal, não perdem com a alta da inflação. Porém, lembrou que o povo que vive de salário não pode viver com a inflação elevada. "Não ter inflação já é uma garantia de aumento de salário", afirmou. Superávit em conta corrente sem recessãoO presidente Luiz Inácio Lula da Silva destacou que pela primeira vez na história o Brasil registrou saldo positivo em conta corrente sem recessão, sem comprometer o mercado interno. Lula criticou algumas manchetes de jornais que falam de retração da economia, alegando que sua administração está fazendo com que o País combine crescimento sem retração do mercado interno. "Isso tem muito a ver com o otimismo, é preciso acreditar e ser otimista", afirmou. O presidente Lula disse que há dias em que acorda e, ao ler o jornal, não tem vontade de sair de casa pois parece que o mundo acabou. Segundo ele, essa onda de notícias negativas voltou a acontecer. Em uma brincadeira com o ministro do Turismo, Walfrido Mares Guia, que no seu discurso apresentou dados otimistas para o setor de turismo, Lula disse que "tem gente tão negativa que dá para fazer limonada com o suor delas. O dia em que levantar azedo, é bom nem sair de casa, pois o País precisa de pessoas que acreditam mais no que estão fazendo". E disse novamente: "Estou extremamente otimista".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.