Estrangeiro terá cobrança de IR na fonte

O secretário extraordinário de reformas econômico-fiscais, Bernard Appy, informou que o projeto de lei que define a tributação da poupança está pronto e só tem uma diferença em relação ao que foi anunciado em 13 de maio: os investimentos estrangeiros na caderneta terão tributação exclusiva na fonte, de 22,5%, e sem o limite de isenção de R$ 50 mil.Mas o tamanho da mordida tributária dependerá, como no caso dos aplicadores nacionais, da queda na taxa Selic, já que o redutor da base de cálculo do Imposto de Renda será o mesmo. Segundo Appy, a medida é um "ajuste técnico" necessário porque os estrangeiros não fazem declaração de ajuste anual no Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.