Estrangeiros remetem menos lucros e investem menos no País

Os investimentos estrangeiros diretos no País somaram US$ 1,930 bilhão no mês passado, ante US$ 4,826 bilhões em janeiro de 2008 e frente a uma projeção de 2,5 bilhões de dólares da autoridade monetária. O investimento estrangeiro no setor produtivo (IED) frustrou as expectativas do BC. No acumulado dos doze meses até janeiro de 2009, o ingresso de IED soma US$ 42,164 bilhões, o equivalente a 2,73% do PIB.   A conta corrente do balanço de pagamentos registrou em janeiro déficit de US$ 2,753 bilhões. Em janeiro de 2008, o déficit foi de US$ 4,028 bilhões. As remessas de lucros e dividendos em janeiro somaram US$ 698 milhões. Em janeiro de 2008, as remessas somaram US$ 3,025 bilhões e em dezembro, US$ 3,146 bilhões.   Os investimentos estrangeiros em ações, em janeiro, tiveram saída de US$ 542 milhões, segundo dados do BC. Em janeiro de 2008, o saldo negativo foi de US$ 3,081 bilhões. Em dezembro, os investimentos em ações tiveram saída de US$ 911 milhões. Os investimentos de estrangeiros em ações negociados no País tiveram saída de US$ 529 milhões em janeiro e nas ações brasileiras negociadas no exterior, o saldo negativo foi de US$ 13 milhões.   Despesas com juros, no mês passado, somaram US$ 1,347 bilhão ante US$ 1,271 bilhões em janeiro de 2008 e US$ 946 milhões em dezembro. O fluxo de investimento brasileiro no exterior registrou ingresso líquido de US$ 3 milhões em janeiro, o que indica que houve um retorno nesse montante dos investimentos feitos por empresas brasileiras no exterior.   Os investimentos em títulos de renda fixa tiveram desempenho pior no mês passado, com saída de US$ 1,801 bilhão. Em janeiro do ano passado, a renda fixa acumulou ingresso de US$ 1,312 bilhão e em dezembro de 2008, saídas de US$ 4,464 bilhões. No resultado de janeiro, as saídas dos papéis negociados no País foram de US$ 1,629 bilhões e os papéis negociados no exterior tiveram saldo negativo de US$ 172 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.