Estudante quer dedicar carreira à criação de produtos Natasha M. de Pádua

Formanda lembra que seu desejo sempre foi o de trabalhar em alguma área ligada a alimentos ALUNA DO CURSO DE CIÊNCIA DOS ALIMENTOS

O Estado de S.Paulo

25 de setembro de 2011 | 03h09

Natasha Monteiro de Pádua, de 23 anos, trabalha como estagiária na Unilever, em Valinhos , desde julho de 2010 e cursa o último ano de ciência dos alimentos na Esalq, em Piracicaba. Ela também fez curso de dois anos, em 2008, de gastronomia no Centro Universitário do Senac, em Águas de São Pedro, e intercâmbio na Holanda na área de gastronomia molecular.

Na Unilever, Natasha trabalha no departamento de pesquisa e desenvolvimento na área de produtos salgados (temperos, caldos e sopas desidratadas).

"Eu sempre quis estudar algo ligado a alimentos, mas não tinha muita ideia sobre qual curso fazer", lembra. Ela resolveu, então, fazer uma ampla pesquisa e, depois disso, optou por ciência dos alimentos.

Sobre o futuro, Natasha diz que pretende focar sua carreira em desenvolvimento de produtos. "É o setor que mais gosto", afirma a estudante que também não descarta a possibilidade um dia fazer mestrado.

Natasha explica que para atuar na área de ciência dos alimentos o profissional precisa ter registro no Conselho Regional de Química.

CV: Está no último ano do curso da Esalq, em

Piracicaba e é estagiária, desde o ano passado, na Unilever, de Valinhos. Atua com desenvolvimento de produtos. Também cursou gastronomia e

gastronomia molecular

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.