Estudo americano acusa EUA de praticar dumping agrícola

No mesmo dia em que apresentaram uma lista inicial de ofertas que não avança em nada as negociações para a Área de Livre Comércio das Américas (Alca), os Estados Unidos foram acusados ontem de praticar dumping nas exportações de milho, soja, algodão, trigo e arroz, uma violação às regras agrícolas da Organização Mundial do Comércio (OMC). Um estudo da organização não-governamental Instituto de Política Agrícola e Comercial, com sede em Minneapolis (Minnesota), mostra que as cinco commodities são exportadas por preços inferiores aos custos de produção, o que caracteriza o dumping.Baseado em dados do Departamento de Agricultura (USDA) e da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o relatório mostra que os EUA exportam trigo com preços 40% inferiores aos custos de produção. No caso do milho, o dumping varia entre 25% e 30%. Para a soja, até 30%. O nível para o algodão em 2001 subiu para 57%, enquanto para o arroz, ficou estabilizado em 20%."O resultado do estudo foi um choque", admitiu Mark Richie, um dos autores do trabalho ´Dumping de commodities agrícolas nos EUA afeta produtores nos EUA e em todo o mundo´. Os principais efeitos da prática de dumping sobre os produtores rurais mais competitivos de países em desenvolvimento são: tirar do mercado interno os produtores rurais locais, por conta de importações de baixo custo; e tirar a competitividade dos exportadores como resultado de uma competição injusta. O texto contendo as regras para o comércio agrícola definidas pela OMC será debatido nesta sexta-feira, dia 14, por ministros de Comércio e Relações Exteriores de alguns países membros da OMC, em Tóquio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.