Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Estudo da Caixa desaconselha o uso do FGTS em ações

Estudo da Caixa Econômica Federal concluiu que é inadequada a utilização dos recursos do FGTS para o mercado acionário. O presidente da CEF, Jorge Mattoso disse hoje, durante entrevista no Secovi (sindicato da habitação), que o estudo mostra que o dinheiro deve ser direcionado para os objetivos históricos de servir para financiamento à habitação e saneamento. Apesar do resultado, ele afirmou que a Caixa ainda não tem posição definida a respeito.Mattoso reconheceu que os estudos, solicitados à diretoria responsável pela gestão do FGTS, chegaram a uma conclusão contrária e "extremamente desfavorável" à proposta da Bolsa de Valores de São Paulo.O presidente do Secovi, Romeu Chap Chap, disse que os recursos do FGTS são escassos e insuficientes para reduzir o déficit habitacional e argumenta que a construção civil deve ser estimulada por ser "forte geradora de empregos". "Esses recursos não deveriam ser direcionados para operações de risco como o mercado acionário", afirma o presidente do Secovi.O presidente da bolsa, Raymundo Magliano Filho, tem ido a Brasília toda semana para acompanhar o andamento do projeto em análise no Congresso Nacional que estabelece as regras de utilização do FGTS nas operações de compra de ações.

Agencia Estado,

05 de maio de 2003 | 17h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.