Estudo indica concentração de renda

A Receita divulgou ontem um estudo sobre o perfil dos 11,5 milhões de declarantes do Imposto de Renda da Pessoa Física de 1999 e tirou algumas conclusões a respeito da distribuição da renda nacional.Segundo a pesquisa, há concentração de renda entre os contribuintes. Os dados mostram que 15% de todo o patrimônio relacionado nas declarações está concentrado em poder de 1% dos declarantes, e 43% das pessoas que apresentaram a declaração detêm, juntas, 22% do patrimônio total. Dos 11,5 milhões de declarantes, 11,054 milhões informaram deter algum patrimônio. O valor somou R$ 969,3 bilhões.A região Sudeste concentra R$ 652,4 bilhões desse total, ao passo que a Norte possui a menor parte de todo o patrimônio declarado: apenas R$ 14,2 bilhões. Os declarantes que têm uma renda mensal de até R$ 1.000,00 representam 43,2%, e apenas 0,9% estão na faixa dos que detêm uma renda acima de R$ 10 mil por mês. O contribuinte nordestino é o que mais gasta com educação, o Rio de Janeiro é o Estado que mais abriga aposentados no Brasil e o Distrito Federal tem a melhor distribuição de renda no conjunto dos declarantes. Quanto maior o rendimento, maior a participação masculina.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.