carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Estudos para Infraero têm Petrobras como modelo

O presidente da Infraero, Sérgio Gaudenzi, afirmou hoje que os estudos que estão sendo feitos para a reestruturação da empresa têm a Petrobras - companhia com ações em bolsa e controle acionário da União - como modelo. Estes estudos, informou, têm como objetivo a abertura de capital. Ele lembrou que a expectativa é de que "demore de dois a três anos". "Nossa perspectiva é essa: garantir a maioria da ações", afirmou.Segundo Gaudenzi, é importante a injeção de recursos na Infraero via acionista. Ele lembrou que essa sistemática gera uma fiscalização mais ativa e a empresa ganha agilidade. "Para nós a Petrobras é o modelo ideal", afirmou. E acrescentou: "Privatização é complicado, até porque nós temos aeroportos altamente rentáveis e outros não. Portanto, não advogo a tese da privatização". Gaudenzi lembrou que a Infraero administra 67 aeroportos, sendo que, desse total, apenas 12 são rentáveis, e 55 precisam da ajuda do governo. "Nós temos que atender a todas as localidades, disse.Gaudenzi afirmou que a única certeza que tem hoje é que o atual modelo autárquico da Infraero está esgotado. "Não é possível dirigir 67 aeroportos como autarquia, com todos os entraves para dirigir uma área que precisa de rapidez num atendimento. Este modelo está esgotado. Precisa ser substituído pela abertura de capital e teremos de preparar a empresa para isso com uma completa reestruturação", afirmou.

TÂNIA MONTEIRO, Agencia Estado

28 de fevereiro de 2008 | 20h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.