Etanol continua mais vantajoso que gasolina em SP

A relação entre o preço do etanol e da gasolina diminuiu ainda mais na segunda semana de agosto na capital paulista, de acordo com pesquisa feita pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). Os preços do álcool combustível seguem competitivos na maioria dos postos da cidade. Na segunda semana do mês, essa defasagem atingiu a marca de 66,33%, depois de uma taxa de 66,53% na semana anterior. A proporção vem se mantendo abaixo de 70% desde a primeira semana de maio, quando a safra de cana-de-açúcar teve início. Tradicionalmente a colheita ocorre em abril, mas neste ano atrasou, devido ao excesso de chuvas.

MARIA REGINA SILVA, Agencia Estado

17 de agosto de 2012 | 19h05

Para especialistas, o uso do etanol deixa de ser vantajoso em relação à gasolina quando o preço do derivado da cana-de-açúcar representa mais de 70% do valor da gasolina. A vantagem é calculada considerando que o poder calorífico do motor a etanol é de 70% do poder dos motores a gasolina. Entre 70% e 70,50%, é considerada indiferente a utilização de gasolina ou etanol no tanque.

Ao comentar a aceleração do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) na segunda quadrissemana deste mês (últimos 30 dias até 15 de agosto) para 0,21%, ante 0,16% na leitura passada, o economista e coordenador do indicador, Rafael da Costa Lima, comentou que os preços do etanol diminuíram o ritmo de queda no período (de -1,34% para -1,07%), mas que ainda têm espaço para continuar em baixa, por conta do atraso na colheita de cana. Já a gasolina no âmbito do IPC-Fipe cedeu 0,47%, contra 0,34% na primeira leitura do mês.

Tudo o que sabemos sobre:
etanolgasolinapreços

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.