Etanol receberá R$ 3,2 bilhões do BNDES em 2007

Segundo vice-presidente do Banco, a previsão é de que sejam implantadas cem novas usinas até 2010

JACQUELINE FARID, Agencia Estado

16 de outubro de 2007 | 10h44

O vice-presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Social e Econômico (BNDES), Armando Mariante, disse que os desembolsos do banco para o setor de etanol deverão totalizar R$ 3,2 bilhões em 2007, ante R$ 2,02 bilhões no ano passado. Segundo ele, a previsão é de implantação no Brasil de 100 novas usinas de etanol até 2010.   Ele afirmou que "é quase uma hipocrisia afirmar que a cana-de-açúcar representa ameaça para a produção de bens no País", e o banco continuará apoiando investimentos em usinas de etanol, em bioenergia, além de projetos de reestruturação, logística, infra-estrutura, engenharia e bens de capital vinculados a esse setor.   Mariante fez as afirmações em reunião sobre bioenergia, na sede do BNDES no Rio, da qual participa também o ministro das Relações Institucionais, Walfrido dos Mares Guia.   No encontro, o ministro destacou que o Brasil ainda dispõe de 90 milhões de hectares de áreas potencialmente agricultáveis e, portanto, "no caso brasileiro, a dicotomia entre alimentos e biocombustíveis não existe".

Tudo o que sabemos sobre:
BNDESetanolMares Guia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.