EUA afirmam que proposta para Alca vai avançar

O secretário-adjunto de comércio dos Estados Unidos, William Lash, reiterou hoje que a proposta inicial dos Estados Unidos feita no último dia 15 para a Área de Livre Comércio das Américas (Alca) vai avançar durante o andamento das negociações para a criação do bloco. "Nossa oferta foi feita para ser negociada, não para ser a forma final da Alca", afirmou o secretário, que se encontrou na manhã de hoje com empresários da Câmara Americana de Comércio (Amcham). Em comentário sobre o fato de a proposta ter desagradado aos negociadores brasileiros, que a consideraram limitada apenas à questão tarifária, Lash afirmou que subsídios, dumping e propriedade intelectual farão, sim, parte do acordo, conforme avancem as negociações.O secretário ressaltou ter grande respeito e admiração pelos primeiros passos dados no governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e enfatizou que está em preparo um acordo de cúpula entre o Lula e George W. Bush. Lash segue para Brasília amanhã, onde se encontra com ministros. A agenda não foi divulgada, mas ele disse que estará no Itamaraty, no Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior e no Ministério das Comunicações. Também vai se encontrar com o senador Aloízio Mercadante (PT-SP), com quem afirmou manter uma relação de amizade desde que o parlamentar visitou os Estados Unidos com Lula no ano passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.