Richard Drew/AP
Richard Drew/AP

EUA apresentam acusações contra nove pessoas por crime de insider trading

Investidores supostamente faziam parte de um grupo de operadores e hackers que teria tramado para obter o acesso antecipado aos comunicados de imprensa sobre fusões e aquisições antes de eles se tornarem públicos

O Estado de S. Paulo

11 de agosto de 2015 | 16h08

NOVA YORK - Autoridades dos Estados Unidos apresentaram acusações contra nove pessoas pelo crime de insider trading. Segundo as acusações, essas pessoas supostamente faziam parte de um grupo de operadores e hackers que teria tramado para obter o acesso antecipado aos comunicados de imprensa sobre fusões e aquisições antes de eles se tornarem públicos.

Os acusados são Ivan Turchynov, Oleksandr Ieremenko, Arkadiy Dubovoy, Igor Dubovoy e Pavel Dubovoy, de acordo com documentos judiciais. Quatro anônimos conspiradores foram também identificados na acusação.

A partir de fevereiro de 2010, os hackers supostamente infiltraram nos sistemas de serviços de agências de notícias que publicam boletins de imprensa e informações obtidas a partir de declarações sem aviso prévio.

Os operadores, então, usavam as informações para fazer negócios, explorando a pequena janela de tempo entre a programação das publicações e o anúncio das informações.

As autoridades acreditam que a quadrilha arrecadou US$ 30 milhões com lucros ilícitos, de acordo com documentos judiciais.

Entre as empresas cujas ações foram afetados estão a Caterpillar, a Acme Packet, a Edwards Lifesciences e a Verisign. Fonte: Dow Jones Newswires.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.