Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

EUA avaliam mais medidas para ajudar recuperação econômica

Casa Branca estuda cortes adicionais de impostos para as empresas criarem empregos e suporte a exportadores

Suzi Katzumata, da Agência Estado,

06 de novembro de 2009 | 15h56

Em consequência de um relatório de emprego "sombrio que reforça ps desafios econômicos" que os EUA têm pela frente, a Casa Branca está examinando novas medidas para estimular o crescimento, afirmou o presidente Barack Obama em um breve pronunciamento nesta sexta-feira, 6.

 

Veja também:

linkTaxa de desemprego nos EUA supera 10% após 26 anos 

especialUm ano após auge da crise, economia se recupera

especialAs medidas do Brasil contra a crise

especialDicionário da crise 

especialComo o mundo reage à crise

 

"Embora vá levar tempo e paciência, eu estou confiante de que nossa economia vai se recuperar", disse Obama, que prometeu continuar a perseguir medidas que ajudem a criar empregos.

 

Obama citou rapidamente uma lista de cinco medidas sob estudo: investimentos em estradas e portos, eficiência energética, cortes adicionais de impostos para as empresas criarem empregos, aumentar o crédito para pequenas empresas e dar suporte aos exportadores.

 

O presidente fez o pronunciamento depois de sancionar um lei que prorroga os benefícios federais aos desempregados e que também estende o crédito tributário para a compra de imóvel residencial. As informações são da Dow Jones e de agência internacionais.

Tudo o que sabemos sobre:
EUArecuperação econômicamedidas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.