Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

EUA: Câmara aprova Lei de Empregos Americanos

Falta agora a sanção de Obama; lei reflete o desejo dos partidos de mostrar durante o ano eleitoral que estão fazendo o que podem para eliminar as dificuldades para pequenos e novos negócios.

Patrícia Braga,

27 de março de 2012 | 17h17

WASHINGTON - Em um raro espetáculo de parceria entre republicanos e democratas, a Câmara aprovou nesta terça-feira, 27, a Lei de Empregos Americanos, que tem o objetivo de expandir o emprego ao flexibilizar uma série de regulamentações para as empresas. Este foi o último passo antes de a Lei ser assinada pelo presidente dos EUA. A lei foi aprovada por 380 a 41.

Atrelada à administração e Barack Obama e do Senado controlado pelos democratas, a Lei reflete o desejo dos dois partidos de mostrar durante um ano de eleições que eles estão fazendo o que podem para eliminar as dificuldades para pequenos e novos negócios.

Mas reguladores, grupo de investidores e um pequeno número de democratas não acredita que o projeto do governo para expandir o mercado de trabalho seja bem-sucedido e temem que ele possa levar a mais fraudes financeiras.

A Lei prevê a redução dos impostos sobre a folha de pagamento dos empregados, para os empregadores, e também a redução das contribuições dos trabalhadores para a previdência. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.