ESTADAO CONTEUDO
ESTADAO CONTEUDO

EUA confirmam que, por enquanto, Brasil fica de fora de sobretaxa do aço

Representante de Comércio dos EUA disse que Brasil, Argentina, Austrália, Coreia do Sul, México, Canadá e a Europa estão isentos de tarifas que entram em vigor amanhã

Flavia Alemi, O Estado de S.Paulo

22 Março 2018 | 12h12

O representante de Comércio dos Estados Unidos, Robert Lighthizer, afirmou nesta quinta-feira, em audiência no Comitê de Finanças do Senado, que Brasil, Argentina, Austrália, Coreia do Sul, México, Canadá e a Europa estão isentos da sobretaxa de 25% no aço e de 10% no alumínio, que entraria em vigor na sexta-feira (23), até que seja estabelecido um acordo comercial com cada um dos países.

Ontem, o presidente Michel Temer havia dito que os Estados Unidos iriam negociar as tarifas com o Brasil e que, enquanto as conversas estivessem em curso, as tarifas estariam suspensas.  Embora ele tenha creditado a informação à Casa Branca, o governo americano ainda não havia emitido nenhum comunicado oficial.

Na quarta-feira, Lighthizer, falara durante três horas e meia em uma comissão da Câmara dos Representantes sobre as barreiras. Ele chegou a mencionar o Brasil, dizendo que esperava negociar “em breve” com o País uma isenção nas tarifas de importação do aço e do alumínio. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.