EUA cortam empregos pelo 2o mês seguido em fevereiro

Os Estados Unidos fecharam postos detrabalho pelo segundo mês seguido em fevereiro, cortando 63 milempregos na maior redução mensal em quase cinco anos, informouo governo nesta sexta-feira. O Departamento de Trabalho divulgou também que o resultadode janeiro, inicialmente reportado como fechamento de 17 milvagas, foi revisado para corte de 22 mil empregos. Além disso,apenas 41 mil empregos foram criados em dezembro, em vez dos 82mil inicialmente reportados. A sequência negativa de janeiro e fevereiro foi a primeiradesde maio e junho de 2003. O relatório foi pior do que o esperado. Analistas ouvidospela Reuters previam abertura de 25 mil postos de trabalho, comaumento da taxa de desemprego para 5,0 por cento. Em fevereiro, a taxa de desemprego caiu de 4,9 por centopara 4,8 por cento, mas a baixa ocorreu por causa da redução donúmero de pessoas no mercado de trabalho. Segundo odepartamento, essa queda foi de 450 mil pessoas no mês. O fechamento de postos foi amplo. Cerca de 52 mil empregosforam encerrados na indústria, maior queda desde julho de 2003.O setor de construção eliminou 39 mil empregos, refletindo acrise no setor imobiliário. O departamento informou que, desde o pico do mercadoimobiliário em setembro de 2006, o setor de construção eliminou331 mil empregos. O destaque positivo do relatório foi o governo, que criou38 mil postos de trabalho em fevereiro, após a contratação de 4mil pessoas em janeiro. (Reportagem de Glenn Sommerville)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.