Rebecca Cook|Reuters
Rebecca Cook|Reuters

EUA criam 304 mil empregos em janeiro, acima da previsão de 170 mil

O salário médio por hora dos trabalhadores subiu 0,11% (US$ 0,03) na comparação mensal e 3,2% na comparação anual de janeiro

Redação, Dow Jones Newswires

01 de fevereiro de 2019 | 14h59

WASHINGTON - A economia dos Estados Unidos criou 304 mil empregos em janeiro, informou nesta sexta-feira, 1º, o Departamento do Trabalho do país em seu relatório mensal de empregos, conhecido como payroll, muito acima da projeção de analistas consultados pelo Wall Street Journal, de 170 mil novos postos.

O dado de dezembro foi revisado para baixo, de 312 mil para 222 mil. O dado de novembro também sofreu revisão, passando de 176 mil para 196 mil vagas geradas.

A taxa de desemprego subiu ligeiramente, de 3,9% em dezembro para 4,0% no mês passado.

A paralisação parcial do governo americano, que se estendeu de 22 de dezembro a 25 de janeiro, afetou os dados de duas formas, segundo o governo americano: como os 800 mil servidores públicos federais afetados receberam retroativamente os vencimentos não pagos durante o período.

Em razão da falta de acordo entre o Congresso americano e a Casa Branca sobre o Orçamento federal para 2019 - provocado pela exigência do presidente Donald Trump de ter uma verba de US$ 5,7 bilhões para construir um muro na fronteira com o México - o governo ficou sem recursos para pagar parcialmente diversas agências e autarquias.

Para o payroll, os funcionários impactados pela paralisação foram contados como integrantes das folhas de pagamento de empregadores - o setor público federal gerou mil postos de trabalho em janeiro. Por outro lado, como boa parte desses funcionários públicos não compareceram ao trabalho durante a semana de coleta das informações para o relatório, muitos foram contabilizados como temporariamente desligados. Isso fez com que a taxa de desemprego subisse ao maior patamar desde junho de 2018. Funcionários públicos que trabalharam sem receber foram contabilizados como empregados.

O salário médio por hora dos trabalhadores subiu 0,11% (+US$ 0,03) na comparação mensal e 3,2% na comparação anual de janeiro. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.