EUA devem olhar para o mundo, aconselha Blair

O primeiro-ministro da Grã-Bretanha, Tony Blair, pediu aos EUA que levem em consideração as necessidades mundiais. O premier britânico foi direto, alertando que "se a América quer que o resto do mundo tome parte na agenda que estabeleceu, deve tomar parte nas outras agendas também". Blair falou no Fórum Econômico Mundial em Davos, na SuíçaO premier pediu uma agenda mundial comum, no topo do qual estaria a cooperação na luta contra o terrorismo. Ele também exortou que os países do mundo protejam os direitos humanos e a liberdade e "quando nós pudermos, buscar aumentar o número de pessoas capazes de viverem numa democracia". Sobre as críticas em relação a planejada eleição do dia 30 no Iraque, Blair disse que rejeita as reclamações de que a coalizão, liderada pelos EUA, esteja tentando impingir um governo de estilo ocidental ao país. "A noção de democracia sendo uma ´idéia ocidental´ é um nonsense e mitologia, como mais recentemente as pessoas no Afeganistão demonstraram", acrescentou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.