EUA dizem que não farão movimento unilateral de comércio

Os Estados Unidos acolheram bem a decisão de retomar as negociações para a liberalização do comércio mundial, mas ressaltaram que não estão preparados para um movimento unilateral nos subsídios agrícolas para iniciar os entendimentos. "Eu saio desses encontros com um real senso de otimismo, mas também com um senso de realismo sobre todo o trabalho à nossa frente", disse a jornalistas, neste sábado, a representante comercial norte-americana Susan Schwab. "Desejando um bem-sucedido resultado da Rodada de Doha, nós aprendemos a não fazer isso (movimento unilateral). Um país indo na frente não resulta no sucesso", disse ela. Neste sábado, 30 ministros de Comércio concordaram ter chegado o momento de retomar as negociações da Rodada de Doha para derrubar barreiras ao comércio, suspensas desde julho. As pressões sobre Washington cresceram para que vá mais adiante na sua proposta de reduzir subsídios. O chanceler brasileiro Celso Amorim disse que os Estados Unidos, assim como a União Européia, tinham dado "grandes sinais" na área de reformas agrícolas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.