EUA dizem que US$30 bi em ativos líbios foram bloqueados no país

Os bancos dos Estados Unidos congelaram a quantia recorde de 30 bilhões de dólares em ativos líbios no fim de semana, em resposta à ordem do governo do presidente Barack Obama com o intuito de pressionar o líder líbio Muammar Gaddafi.

REUTERS

28 de fevereiro de 2011 | 17h34

Em rápida conversa por telefone, uma autoridade sênior do Departamento de Tesouro disse que a quantia é a maior já bloqueada por qualquer ordem já emitida pelo governo norte-americano.

David Cohen, sub-secretário para inteligência financeira e antiterrorista, disse que o departamento esteve em contato com bancos duranre o fim de semana. Segundo ele, eles vão "limpar suas contas" para quaisquer outros fundos ligados a Gaddafi e a sua família.

Obama sancionou a ordem executiva de congelamento de ativos líbios na última sexta-feira, em resposta à violenta ofensiva de Gaddafi a manifestantes contrários a seu governo, que já dura 41 anos.

O presidente dos EUA disse que a legitimidade do governo de Gadaffi foi "reduzida a zero" por conta das ações que o líder tomou contra os manifestantes.

(Reportagem de Glenn Somerville)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROEUALIBIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.