EUA e Argentina discutem alongamento da dívida

O alongamento da dívida argentina foi um dos principais temas do encontro de hoje entre o presidente argentino Néstor Kirchner e o secretário de Estado norte-americano, Colin Powell, que está em Buenos Aires. Segundo o ministro de Relações Exteriores, Rafael Bielsa, Powell qualificou a reunião como um "encontro entre amigos" e também falou que os EUA "propiciam os acordos na região", numa referência à Alca.Bielsa, que também participou da reunião, disse que Kirchner "conseguiu introduzir o conceito de negociação de longo prazo" para o pagamento da dívida externa "e não de conjuntura". Segundo ele, "neste sentido houve acordo total com Colin Powell de que deve se dar uma negociação de postergação de prazos e vencimentos" para que o próximo governo "não se encontre na mesma situação" que o anterior, encurralado pelo calote e pelas dívidas com os organismos multilaterais. O chanceler argentino afirmou ainda que tem que haver "um compromisso entre o que Argentina pode pagar sem devastar a sua população e o que os organismos de crédito possam compreender". Sobre a guerra declarada do Executivo contra a Corte Suprema de Justiça, Powell disse que discutiu a questão com Kirchner, deixando claro que a postura da administração de George W. Bush é a de aceitar o processo sempre e quando se respeitam os passos legais previstos na Constituição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.