EUA e Japão adiam debate sobre tarifas ao aço

O Japão tem até 17 de maio para notificar a OMC (Organização Mundial do Comércio) se vai adotar uma ação retaliatória contra os Estados Unidos por causa das sobretaxas norte-americanas ao aço. O Ministério do Comércio e Indústria do Japão está considerando várias combinações de produtos de aço dos EUA sobre os quais poderá impor tarifas.O ministro do Comércio e Indústria do Japão, Takeo Hiranuma, e o representante do Comércio dos EUA, Robert Zoellick, cancelaram a reunião marcada em Paris para esta semana, devido a um problema de programação por parte dos EUA, disse um representante do Ministério do Comércio dos EUA.Hiranuma e Zoellick iriam se reunir em Paris durante a reunião anual do conselho ministerial da OCDE (Organização para Cooperação Econômica e Desenvolvimento), que acontecerá nos dias 15 e 16 de maio, para discutir a atual disputa sobre o aço. Ambos os lados vêm tentando solucionar a disputa referente às restrições de emergência impostas pelos EUA sobre as importações de aço para evitar que as duas nações iniciem uma guerra comercial.Katsusada Hirose, vice-ministro do Comércio e Indústria, disse que a reunião foi suspensa após Zoellick cancelar sua viagem a Paris, devido a problemas domésticos. Hirose disse que Tóquio e Washington concordaram em discutir o assunto cuidadosamente e que os dois ministros provavelmente manterão conversações telefônicas até 17 de maio. As informações são da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.