Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

EUA e Japão cresceram acima do esperado, diz G-7

A versão preliminar do Comunicado do G-7 diz que os EUA e o Japão registraram crescimento superior ao esperado no segundo trimestre e que a recuperação deve ganhar impulso no próximo ano. Enquanto a expansão econômica estagnou-se no primeiro semestre na zona do euro, "indicadores antecedentes sugerem que o ponto de inversão já ocorreu". Isso porque os mercados de ações recuperaram-se, a confiança aumentou, as condições financeiras melhoraram, os preços do petróleo permanecem estáveis e a inflação está sob controle."Políticas macroeconômicas devem continuar a sustentar a recuperação. No entanto, para que o crescimento seja sustentado, as reformas estruturais devem ser aceleradas", diz a versão obtida pela Dow Jones. O G-7 diz também que a luta contra o terrorismo "continua sendo prioridade para a comunidade internacional". Os Ministros pediram que os esforços sejam "redobrados para eliminar o financiamento do terrorismo, por meio da implementação de medidas efetivas, de acordo com os padrões internacionais". O comunicado reafirma o "forte compromisso" para completar a iniciativa para os países altamente endividados.Esforço maior para ajustar moedasA versão preliminar do Comunicado do G-7 diz que o grupo irá, no contexto dos mercados de câmbio, "fortalecer o diálogo com as outras maiores regiões econômicas para promover um ajuste dos desequilíbrios internacionais, baseados em mecanismos de mercado". O comunicado oficial deve ser divulgado após a reunião dos Ministros, que ocorre amanhã. Na versão preliminar, o G-7 diz ainda: "continuamos a monitorar os mercados de câmbio de perto e a cooperar de maneira apropriada". ArgentinaOs Ministros das Finanças do G-7 apreciaram "o anúncio do programa econômico da Argentina, que busca restaurar o crescimento econômico, e esperam pela finalização de um acordo com o FMI e um rápido acordo com os credores privados, o qual assegure um tratamento justo". As declarações também são parte de uma versão preliminar do Comunicado do G-7, obtida pela Dow Jones. O comunicado oficial deve ser divulgado após o encontro dos Ministros, que acontece amanhã.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.