EUA e petróleo elevam cautela

Bovespa caiu à menor pontuação desde 29 de abril e o dólar à vista foi reconduzido para acima de R$ 1,60

Claudia Violante, Silvana Rocha e Denise Abarca, O Estadao de S.Paulo

27 de junho de 2008 | 00h00

Notícias negativas sobre empresas, bancos e corretoras dos Estados Unidos e o recorde do petróleo a US$ 139,64 o barril, ontem, elevaram a aversão a risco nos mercados. Investidores venderam ações nas bolsas européias, norte-americanas e brasileira, reduziram posições em dólar no exterior e ampliaram compras de títulos do Tesouro dos EUA. Em Nova York, o Índice Dow Jones fechou no nível mais baixo desde 11/9/2006, em queda de 3,03%, aos 11.453,4 pontos. A Bovespa caiu 2,89%, aos 63.946,9 pontos, menor desde 29 de abril, véspera do investment grade do País pela Standand & Poor´s. Os investidores compraram dólar à vista, que subiu 0,75%, a R$ 1,603 no balcão. E também reforçaram posições em juros. A taxa de janeiro de 2010 saltou a 14,98%, reagindo ainda à queda do desemprego no Brasil em maio.FRASEThaís ZaraEcon. Rosenberg & Associados"Baixo índice de desemprego em maio no País e reajustes salariais podem realimentar o crédito e a inflação, o que preocupa o BC''

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.