Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

EUA e UE devem ficar com menos do que esperado em Doha-Mandelson

Um novo acordo comercial"substancial" está ao alcance após seis anos de conversas, mastanto os Estados Unidos quanto a União Européia deverão ficarcom menos do que desejam, disse nesta quinta-feira o principalnegociador comercial da UE. "Após seis anos, há mais um menos um acordo sobre a mesa. Ésubstancial e valioso", disse o comissário de Comércio da UE,Peter Mandelson, em um discurso preparada para o eventoCarnegie Endowment for International Peace. "Não é ideal para ninguém, e menos do que a Europa e aAmérica originalmente esperavam... Não há nenhum grande triunfonegociador para ser levado para casa", acrescentou. Mas a alternativa -- o que faria com que a Rodada de Dohaseja a primeira negociação comercial mundial a fracassar -- éinaceitável, por causa dos danos que levaria à confiança nosistema internacional de comércio, disse Mandelson. A afirmação de Mandelson de que países precisam reduzirsuas exigências nas negociações veio alguns dias após odiretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), PascalLamy, ter aconselhado contra o prolongamento das negociações em2008. Isso segue-se a declarações na terça-feira do presidentedos EUA, George W. Bush, que disse que o país está comprometidoa alcançar um acordo "positivo". A próxima semana marca o sexto aniversário do lançamentodas negociações em Doha, Catar, com a meta de ajudar a aliviaros problemas de pobreza através da liberalização do comércio. Muitos especialistas acham que um acordo final exige que osEUA façam cortes profundos em seus subsídios agrícolasdomésticos, que a UE também realize reduções em seus subsídiose tarifas agrários, e que países emergentes como Brasil e Índiaabram seus mercados para mais bens agrícolas e manufaturados. Os Estados Unidos e a UE, assim como a Índia e outrasnações em negociação, também querem derrubar barreirasestrangeiras sobre o setor de serviços.

DOUG PALMER, REUTERS

08 de novembro de 2007 | 14h26

Tudo o que sabemos sobre:
DOHAUEATUALIZA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.