Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

EUA entram com ação na OMC contra restrições da UE ao frango

Bloco proíbe a importação de carne de aves de produtores americanos desde 1997, após alegar contaminação

Ana Conceição, da Agência Estado,

08 de outubro de 2009 | 12h40

Os Estados Unidos pediram a abertura de um painel de resolução de disputas na Organização Mundial do Comércio (OMC) contra as restrições da União Europeia (UE) à importação de carne de aves do país.

 

Em um comunicado, a UE lamentou a decisão dos EUA. O bloco proíbe a importação de carne de aves dos EUA desde 1997, após alegar que os produtores norte-americanos usavam quatro tipos de antimicrobianos não autorizados, produtos que reduzem a contaminação da carne por organismos causadores de doenças.

 

Desde fevereiro, os EUA tentam resolver a questão por meio de consultas, sem sucesso. Agora, o país quer que a OMC avalie se as restrições da UE são contrárias às regras internacionais de comércio. O governo norte-americano argumenta que os produtos usados para proteger a carne de contaminação são considerados seguros tanto pelos EUA quanto por várias agências de segurança alimentar europeias.

 

"A carne dos EUA cuja importação é proibida pela UE é segura. Não há evidência científica de que os tratamentos para redução de patógenos representam qualquer tipo de risco para a saúde dos consumidores", afirmou por meio de nota Nefeterius McPherson, porta-voz do Representante de Comércio dos Estados Unidos.

 

O órgão de resolução de disputas da OMC vai avaliar o pedido dos EUA pela abertura de um painel em sua próxima reunião no dia 23 de outubro. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAOMCUEfrango

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.