EUA estão prontos para acordos na OMC sobre vistos de trabalho

Os Estados Unidos afirmaram nestesábado que estão prontos para conversar sobre dar mais acessotemporário ao seu mercado de trabalho para profissionaisestrangeiros, uma grande demanda dos países em desenvolvimentonas negociações por acordos globais. "Quando o assunto chega à entrada temporária deprofissionais de negócios nós sinalizamos que estamos prontospara ter esta conversar no contexto da Rodada de Doha", disse arepresentante de Comércio dos EUA, Susan Schwab, após debater osetor de serviços com outros ministros. "Mas obviamente isso precisa estar em conjunção comconsultas ao nosso Congresso", disse ela na sede da OrganizaçãoMundial do Comércio. A questão da emissão de vistos temporários de trabalho paraestrangeiros qualificados é controversa com muitos políticosconsiderando esta uma questão de imigração que não deve serincluída nos pacotes negociados. Uma grande autoridade de comércio da Índia afirmou que aoferta dos Estados Unidos é mais vaga do que a oferta similarda União Européia.O comissário de Comércio da União Européia, Peter Mandelson,afirmou a repórteres que está "moderadamente encorajado" peloencontro. Os serviços se tornaram o maior guia da economia mundialmas representam apenas uma pequena parcela dos acordos globais. Na sexta-feira, ministros de aproximadamente 35países-chave da OMC realizaram um progresso inesperado nas duasquestões principais das negociações: setor agrícola e bensindustriais. Sinais de que eles estão mais dispostos a realizar ofertasatrativas no setor de serviços podem ajudar a impulsionar asconversações sobre o setor agrícola e industrial para maisperto de um acordo, afirmaram autoridades de comércio nestesábado antes do encontro. "Os sinais que foram enviados são magníficos", afirmou oembaixador do México na OMC, Fernando de Mateo y Venturini, quepreside as negociações sobre serviços. "Eu acho que as questões sobre serviços estão se movendorapidamente. Esta é um indicação muito boa que as coisas estãocaminhando bem em outros setores", disse ele. Mandelson afirmou que espera que o encontro de sábadopavimente a estrada para diversas propostas sobre o setor aindaneste ano. (Reportagem de Doug Palmer, Jonathan Lynn e WilliamSchomberg)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.