EUA expressam sua oposição à ampliação do G8

George Bush pede para China e Índia diminuírem a emissão de gases, em prol de um acordo global

Agências internacionais,

07 de julho de 2008 | 03h52

O Governo dos Estados Unidos expressou nesta segunda-feira, 7, sua oposição a uma ampliação do Grupo dos Oito (G8) para incluir as economias emergentes, como foi defendido pelo presidente francês, Nicolas Sarkozy. Veja também:Sarkozy quer expandir o G8 e incluir países emergentesComeça a cúpula do G8 em Hokkaido, no Japão  "É algo que não acreditamos que seja necessário neste momento", disse à Agência Efe o porta-voz do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca, Gordon Johndroe, após a inauguração da cúpula anual do G8, no Japão. O porta-voz disse que o sistema atual já permite a incorporação nas sessões do G8 de outros países, não havendo a necessidade de alterar o formato.  Emissão de gases O presidente George W. Bush aconselhou nesta segunda-feira China e India a reduzirem emissão de gases, em prol de um acordo global de combate às mudanças climáticas. Ao lado da alta dos preços dos combustíveis e da necessidade de ajuda à África, o aquecimento global é um dos temas que serão discutidos a partir desta segunda na reunião do G-8, na cidade japonesa de Hokkaido.

Mais conteúdo sobre:
cúpulaG8Japão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.