REUTERS/Larry Downing
REUTERS/Larry Downing

EUA geram 148 mil vagas de emprego em dezembro, abaixo da previsão de analistas

Dados do Departamento do Trabalho apontam que a taxa de desemprego manteve-se em 4,1%, e o salário médio por hora dos trabalhadores subiu 0,34% em dezembro, com ganho anual de 2,5%

O Estado de S.Paulo

05 de janeiro de 2018 | 12h12

WASHINGTON - Os Estados Unidos criaram 148 mil vagas em dezembro, informou o Departamento do Trabalho nesta sexta-feira, 5. Analistas ouvidos pelo Wall Street Journal previam geração maior de empregos, de 180 mil. A média mensal de criação de postos em 2017 nos EUA ficou em 171 mil.

+ Petrobrás propõe pagar multa de US$ 2,5 bi para encerrar ação coletiva nos EUA

A taxa de desemprego manteve-se em 4,1%, como esperado. Já o salário médio por hora dos trabalhadores subiu 0,34% em dezembro, ou US$ 0,09, e teve ganho anual de 2,5%. Nesse caso, a previsão dos analistas era de ganho mensal de 0,30%.

A geração de empregos de meses anteriores sofreu revisões. Houve criação de 252 mil postos em novembro e de 211 mil em outubro, o que dá uma revisão para baixo de 9 mil, nesses dois meses somados.

+ Acordo bilionário da Petrobrás nos EUA anima investidor brasileiro

Em todo o ano de 2017, os empregadores geraram 2,1 milhões de postos, no sétimo ano seguido de crescimento de 2 milhões ou acima disso. É a segunda vez na história - a outra delas foi nos anos 1990 - que a economia tem produzido vagas nesse ritmo por tanto tempo. Ainda assim, o ano passado foi o pior para os ganhos na geração de vagas desde 2010.

O ritmo da criação de vagas no ano passado sugere que ainda há mais espaço para a expansão. Além disso, a economia pode ter um impulso com a reforma tributária.

A hora média trabalhada ficou em 34,5 pelo segundo mês seguido, um pouco acima do registrado anteriormente em 2017./DOW JONES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.