EUA: juros devem continuar subindo

Dados da economia norte-americana, divulgados até ontem, indicam que pode haver uma trégua na elevação de juros dos Estados Unidos. Os especialistas concordam que esse movimento é passageiro e que, após a reunião deste mês, haverá um novo aperto na política monetária. Em entrevista à Agência Estado, Michael Niemira, economista do Bank of Tokyo-Mitsubishi, diz que o medo das pressões salariais continua, e as dúvidas quanto ao crescimento da inflação ainda não foram dissipadas. Por isso, uma retomada das altas dos juros depois da reunião de junho, poderá ser necessária. Consenso de especialistas é pela cautela O economista do Morgan Stanley, David Greenlaw, também destaca que a economia norte-americana segue muito forte. Para ele, o banco central norte-americano (Fed) já realizou uma alta significativa, e uma pausa seria adequada, mas na reunião de agosto viria uma alta de 0,5 ponto porcentual, devido às chances da manutenção do ritmo da economia.Já Jim Glassman, do Chase Securities, acredita que o Fed precisa mais do que um mês de sinalização de recuo nos índices econômicos dos EUA para se convencer de que a economia está desaquecendo. Ele estima que pode ser preciso elevar as taxas uma ou duas vezes, como medida de segurança. Se o recuo dos índices permanecer até a próxima reunião pode ser que um segundo ajuste não seja necessário, diz Glassman.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.