EUA mantêm pressão sobre Iraque e petróleo sobe

Os contratos futuros de petróleo fecharam em alta nesta sexta-feira, com a avaliação dos analistas de que uma guerra dos EUA contra o Iraque é cada vez mais provável, apesar do relatório do chefe dos inspetores de armas da ONU ter apontado que o Iraque revelou progressos na cooperação com as inspeções. No mercado norte-americano, o contrato para março ficou em US$ 36,80 o barril, em alta de US$ 0,44 (1,21%). Em Londres, os contratos para abril terminaram a sexta-feira em US$ 32,50 o barril, alta de US$ 0,04 (0,12%).O mercado acompanhou atentamente a apresentação do relatório do chefe dos inspetores de armas da ONU, Hans Blix, que disse ao Conselho de Segurança que sua equipe não encontrou arma de destruição em massa no Iraque, mas que Bagdá não prestou contas de muitas armas ilegais que o país é suspeito de possuir.O diretor da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Mohamed el-Baradei, disse ao Conselho de Segurança que a equipe não encontrou a evidência de que o Iraque tenha retomado o programa de armas nucleares e que os inspetores poderão trabalhar sem uma total cooperação do Iraque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.