finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

EUA: Obama promete sancionar acordo 'imediatamente'

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, agradeceu aos líderes democratas e republicanos no Senado pelo acordo para reabrir o governo e elevar o teto da dívida e prometeu sancionar o projeto assim que o texto passar pela Câmara dos Representantes. A expectativa é de que os deputados norte-americanos votem o acordo em algum momento entre a noite de hoje e as primeiras horas quinta-feira.

AE, Agencia Estado

16 de outubro de 2013 | 22h05

Em breve declaração à imprensa na Casa Branca, Obama afirmou que a legislação ajuda a "remover essa nuvem de incerteza e desconforto que paira sobre as empresas e o povo norte-americanos".

Obama insistiu em que os EUA não podem ficar saindo de uma crise e entrando em outra logo a seguir e manifestou expectativa de que "na próxima vez impasse não precise ser resolvido na última hora".

Ele observou que o país precisa lidar com outros graves problemas existentes no país, como a reforma do sistema de imigração, a aprovação de uma nova lei agrícola e a reforma do sistema fiscal, e disse estar ansioso para trabalhar questões como emprego, crescimento e orçamento.

Obama disse ainda acreditar que democratas e republicanos são capazes de trabalhar juntos pelo bem do país. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAObamaacordo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.