EUA pedem apoio do G-8 à criação de fundo ambiental

O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Henry Paulson, pediu hoje o apoio dos demais integrantes do Grupo dos Oito (G-8, o grupo dos sete países mais ricos do mundo e a Rússia) à criação de um fundo especial de US$ 10 bilhões para ajudar as nações em desenvolvimento a combaterem o aquecimento global.Acompanhados de ministros das Finanças do Japão e da Grã-Bretanha e do presidente do Banco Mundial, Robert Zoellick, Paulson incentivou as demais nações do G-8 a apoiarem a criação dos chamados Fundos de Investimento Ambiental. "Ninguém no mundo resolverá esse problema a não ser que lidemos com ele. Por isso esse fundo é tão importante", disse Paulson.De acordo com ele, o dinheiro será administrado pelo Banco Mundial e a meta é realizar a primeira reunião de participantes ainda este ano. Parte do capital cedido ao fundo será usada para ajudar a desenvolver tecnologias que aumentem a eficiência energética e reduzam a emissão de gases causadores do efeito estufa.Zoellick, por sua vez, observou que o mundo em desenvolvimento tem sido duramente afetado pelas conseqüências das mudanças climáticas, especialmente secas, enchentes, pobreza e fome. "Esses fundos representam uma oportunidade para que comecemos a agir agora. Os Fundos de Investimento Ambiental são um passo concreto no sentido de confrontar o desafio das mudanças climáticas globais", declarou. As ameaças representadas pelas mudanças climáticas e a troca de idéias sobre a elevação dos preços do petróleo e dos alimentos estão entre os temas a serem tratados pelos ministros das finanças do G-8 (composto por Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Grã-Bretanha, Itália, Japão e Rússia) reunidos entre hoje e amanhã em Osaka, no Japão. As informações são de agências internacionais.

AE, Agencia Estado

13 de junho de 2008 | 10h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.