Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

EUA pedem mais transparência da China com o câmbio

O Departamento do Tesouro dos EUA classificou a depreciação do yuan como "sem precedentes" e pediu que Pequim revele as intervenções no mercado cambial com mais regularidade. "A China deveria revelar as intervenções no mercado cambial regularmente para aumentar a credibilidade da política monetária e para promover a transparência no mercado cambial e financeiro", disse, em relatório semianual.

AE, Agencia Estado

16 de abril de 2014 | 01h41

O Departamento do Tesouro afirmou que o enfraquecimento do yuan levantará preocupações particularmente sérias se sinalizar um recuo de Pequim em deixar as forças do mercado terem um papel mais importante na economia. Mesmo assim, o documento evitou rotular a China de manipuladora no mercado cambial.

Pequim tem dito que o yuan está se aproximando do valor justo de mercado, o que se evidencia com o encolhimento do superávit na balança comercial. No mês passado, o vice-presidente do Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês) Yi Gang disse que no futuro o yuan "será mais e mais determinado pelo mercado". Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinaeuacâmbio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.