EUA precisam de US$ 1,4 bi/dia para cobrir rombo

A economia norte-americana precisa de US$ 1,4 bilhão por dia para compensar seu déficit em conta corrente, medida mais ampla do comércio internacional, e para manter o valor do dólar. Nos primeiros três meses de 2002, o buraco em conta corrente aumentou para US$ 367,1 bilhões, na comparação com os US$ 393,4 bilhões de todo o ano de 2001. "O fim do dólar forte é a evidência da inversão da política hegemônica dos EUA nos últimos meses", afirmou Gross, segundo o site da Bloomberg. "Não tenho mais certeza de que nós somos, ou seremos a potência econômica que fomos", declarou.Há um mês, Gross escreveu no web site da Pimco que o declínio gradual do valor do dólar ajudaria no crescimento mundial, mesmo se esse processo elevasse os preços aos consumidores. Um declínio da moeda tornaria as exportações do Japão e da Europa mais caras, estimulando que as autoridades acelerassem as reformas trabalhista e dos sistemas bancários nessas regiões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.